Moving elephant, moving symbols Colonial discourses of translation in José Saramago’s A Viagem do Elefante

Autores

  • Nout Van Den Neste

Palavras-chave:

A Viagem do Elefante, José Saramago, reificação, simbolisação religiosa, tradução postcolonial

Resumo

Este trabalho pretende estudar as maneiras em que A Viagem do Elefante de Saramago interage com o discurso colonial e postcolonial. A primeira parte concentra-se na evolução da personagem de Subhro através do romance. O objetivo é evidenciar as estratégias usadas pelo colonialismo para se apropriar do outro, como o de re-nomear, ou a reificação. Trata-se depois do simbolismo do elefante, que se encontra constantemente re-interpretado em relação ao poder, especificamente num nível religioso, durante sua viagem através da Europa e de diferentes sistemas de representação. O problema da representação é então levado em conta, numa análise da posição do narrador em relação com suas possibilidades de manter um discurso sobre um mundo (colonial).

Downloads

Publicado

21-11-2013

Como Citar

Neste, Nout Van Den. 2013. «Moving Elephant, Moving Symbols Colonial Discourses of Translation in José Saramago’s A Viagem Do Elefante». Estrema: Revista Interdisciplinar De Humanidades 1 (3). Lisboa, Portugal.:21. http://estrema.letras.ulisboa.pt/ojs/index.php/estrema/article/view/118.

Edição

Secção

Artigos